Existe sempre uma altura - "aquela altura" - em que ficamos um pouco fartas do nosso cabelo. Ora é a forma, ora a cor, ora a textura...e eu não sou diferente! Tenho pensado seriamente numa mudança, mas como não posso cortar o cabelo - apesar de não faltar vontade, cortei-o o ano passado e sofri um bocado com a situação - acabo por não saber bem o que quero (ou posso) fazer! Mas vamos por partes:


Cor
Adoro o cabelo ruivo mas a verdade é que a cor abre muito rápido (o que é normal neste tipo de tons), o que me faz ir demasiadas vezes ao cabeleireiro, o que acaba por estragar um pouco mais o meu cabelo, que já por si é seco e com tendência a quebrar. Além disso, quando ainda estou com a cor "como nova" o meu cabelo parece saudável, mas mal a cor começa a desbotar, fica com um aspecto seco e sem vida. Daí estar a ponderar pintá-lo de castanho, com umas madeixitas mais aloiradas, - ou um ombre suave- como nas imagens acima.

Tratamentos
Existem duas coisas que eu gostaria de experimentar a nível de tratamentos. A primeira é a cauterização capilar, um tratamento para cabelos danificados em que é feita uma hidratação profunda,  deixando o cabelo mais macio e brilhante. Um dos principais componentes do cabelo é a queratina e neste tipo de tratamento é reposta a queratina capilar, o que acaba com os fios quebrados e suaviza as pontas espigadas.
A segunda é a escova progressiva. Este método, pelo que a minha cabeleireira me disse, não iria alisar completamente o meu cabelo (óptimo) mas sim "domar" os cachos e reduzir o volume. Tem uma duração aproximada de 3 meses, o que me deixa em dúvida, já que a escova definitiva alisa o cabelo e tem duração de 6 meses. Neste caso, estou realmente indecisa pois não sei se quero ou não ter o cabelo liso ou simplesmente mais ondulado e definido. 


Comprimento
Apesar de cortar muito o cabelo não ser, de todo, uma opção, tenho vindo a pensar em cortar um bocadito. A verdade é que já não corto o cabelo desde Janeiro de 2013 e apesar de este não ter muitas pontas espigadas, já possui algumas, e cortar as pontas nunca fez mal a ninguém. Além disso, às vezes sinto que o cabelo me sufoca ou que acaba por me esconder. Gosto do comprimento dos dois acima, mas só cortaria assim caso fizesse efectivamente um dos tratamentos acima (a escova progressiva ou definitiva).


Honestamente, não sei o que fazer neste sentido: se corte e faça tratamento e mantenha o ruivo, se mude de cor e faça um dos tratamentos mas mantenha o comprimento...enfim, preciso da vossa opinião, portanto, o que me dizem?